Bernardo d'Olhão imita Flávio Furtado na história do "leitãozinho" que aspirava a jornalista

Bernardo d'Olhão imita Flávio Furtado e o leitãozinho
Bernardo d'Olhão aproveita a sua crónica na revista TV 7 Dias de hoje, para imitar Flávio Furtado do 'Big Brother VIP'. O cronista conta a história de um "leitãozinho" que fez o acompanhamento de dois vencedores de um Reality Show, que aspirava a jornalista mas nunca estudou para tal, que roubou ideias de amigos, e que chantageou o namorado e outro cronista social.

Crónica de Bernardo d'Olhão a Revista TV 7 Dias de hoje:

"Começo por imitar FLÁVIO FURTADO, o finalista vencido de Big Brother VIP. E, tal como ele fez no programa Você na TV!, ao lado de CRISTINA FERREIRA, eu também não vou ignorar o óbvio e vou contar-vos a história de uma figura que se aproxima muito de um "leitãozinho", apesar das sucessivas operações para retirar as papadas.

Há muitos, muitos anos, o "leitãozinho" em questão dava os primeiros passos numa revista dedicada a um reality show de uma produtora. E daí a fazer o acompanhamento dos dois vencedores desse formato foi um passo. Depois disso, a referida figura, que se apaixonou por um dos agenciados e que com ele viveu muitos anos, tendo inclusivamente chantageado o namorado, dizendo que ou ele pagava a renda, ou revelava aos pais dele que gostava de pessoas do mesmo sexo, foi crescendo, crescendo até lhe terem dado voz na televisão. Pelo meio, esta figura ainda roubou e concretizou ideias de amigos, naquilo que se costuma designar por alpinismo social. Não contente com o feito, o "leitãozinho", que aspirava a jornalista mas que nunca estudou para tal - devem-lhe ter dado várias equivalências seguidas -, ainda ameaçou vários concorrentes de peso, nomeadamente um outro cronista social. Ou melhor, chantageou-os. E com quê? Com alegadas fotos do referido em intimidades com o seu namorado. Mas teve o bom senso de não o fazer. É que toda a gente tem telhados de vidro, mesmo toda a gente. Até aqui o "tio". Só que o vidro de uns é mais grosso que o de outros. Gostou da imitação, meu caro Flávio? Tal como você, eu também nunca ignoro o óbvio."

Comentários